Início > Literatura, Livros que Li > Livros que Li: A Faca Sutil (Trilogia Fronteiras do Universo)

Livros que Li: A Faca Sutil (Trilogia Fronteiras do Universo)

Já comentei AQUI sobre o primeiro livro da trilogia Fronteiras do Universo, escrita pelo inglês Philip Pullman. Nesse post comentarei sobre o segundo livro.

A Faca Sutil é o segundo volume da série e foi lançada em 1997, dois anos após o primeiro. Nele, Philip apresenta ao leitor um personagem totalmente novo num mundo totalmente diferente do que se passa no primeiro livro. Isso pode gerar um certo desconforto quando começamos a ler, pois há uma quebra na continuidade. Entretanto, esse novo personagem, Will Parry, que é o protagonista do livro, também é um personagem forte, carismático, apesar de ter uma personalidade bem diferente da de Lyra. É através de seus olhos que o narrador expõe um mundo bem familiar para o leitor: o nosso. Já podemos perceber que não há um impacto causado pela descrição de um mundo fantástico, como ocorreu anteriormente.

Will é um garoto de doze anos de idade que vive com a mãe, que tem problemas mentais, e acaba acidentalmente matando uma pessoa que invadia sua casa. Percebendo o perigo, foge para Oxford à procura do pai, há tempos desaparecido.

A sensação de ausência de continuidade começa a perder a força logo que as primeiras páginas são lidas, onde encontramos alguns elementos distantemente comuns com a “Bussola de Ouro”. Aparições de portais e pequenos mistérios logo surgem para nos prender ao enredo e subitamente somos apresentados a um terceiro mundo ainda menos fascinante que o do começo do livro, porém, muito mais intrigante. Não demora muito também para que Will e Lyra se encontrem e, o que começa parecendo pequeno e monótono logo se transforma, principalmente com o surgimento da faca sutil, e nos vemos diante de mais enigmas e também de explicações científicas que põem por terra a metafísica e o misticismo, assuntos controversos entre cientistas, religiosos, místicos etc.

Gostei desse segundo livro tanto quanto do primeiro, mas o acho mais completo. A história vai crescendo de maneira alucinante, mas o autor nunca perde o controle dela, como acontece com tantos livros que se tornaram maiores que seus autores e acabaram decepcionando. As explicações de cientistas sobre o sobrenatural fogem do clichê, da pieguice e, sobretudo, da pseudociência. As informações essenciais são lançadas, mas sempre ficando aquele detalhe por descobrir, que leva o leitor a virar ansiosamente cada uma de suas 300 páginas sem nunca se cansar.

O livro tem um leve desfecho, que nos leva a comprar o terceiro volume da série, “A Luneta Âmbar”, e lê-lo ainda mais deliciosamente. Recomendo.

Leia sobre o Volume 1: A Bússola de Ouro.

Leia sobre o Volume 3: A Luneta Âmbar.

HOME

Confira o CONTEÚDO DO BLOG por ordem de popularidade.

Veja mais críticas

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: