Arquivo

Archive for março \23\UTC 2011

Um Pequeno Homem, Uma Grande Voz

março 23, 2011 Deixe um comentário

E eu não estou falando de Nelson Ned! Mas sim a peça chave do Iron Maiden, que estará no Brasil essa semana em turnê, Bruce Dickinson.

Ao entrar na banda, o Iron atingiu fama internacional com The Number of the Beast. Ao sair do Iron, a banda decaiu bastante, os álbuns solo de Bruce também não foram lá um fenômeno, abaixo um vídeo que mostra a potência de sua voz, num acústico ao vivo, com Bruce tocando violão, algo bem raro.

Ambos, Iron e Bruce, perceberam que, separados, não era sombra do que eram juntos e, apesar das desavenças, voltaram com um grande álbum, Brave New World. Abaixo o vídeo da música que eu mais gosto do Brave.

A grande voz que o Iron precisa para suas grandes canções.

HOME

Confira o CONTEÚDO DO BLOG por ordem de popularidade.

Anúncios
Categorias:Música, Vídeos

Propaganda Ateia Americana

março 15, 2011 Deixe um comentário

Achei interessante

Leia também CRIACIONISMO NÃO É CIÊNCIA.

HOME

Confira o CONTEÚDO DO BLOG por ordem de popularidade.

Categorias:Mundo, Vídeos

Analfabetismo Científico

março 1, 2011 Deixe um comentário

O que faz alguém usar crença religiosa para tentar deturpar fatos científicos? Quais os motivos da negação de um ser humano à investigação científica? Eu não sei, mas no caso do amigo acima, parece haver alguns motivos principais. Um deles certamente é a extrema ignorância científica que inunda seu cérebro, outro talvez seja o fato de que sua crença em seu deus seja tão frágil que uma simples constatação científica derrube por terra todas suas convicções.

Primeiramente, podemos observar que nosso interlocutor não faz ideia do que está falando. Ele tenta contra argumentar a evolução por meio de “verdades” pré-existentes, dizendo que seu deus existe e isso é fato, e fazendo uma dualidade excludente restrita entre Deus e evolucionismo, ou seja, se você acredita num deus você não pode aceitar o evolucionismo, se você aceita o evolucionismo você não pode acreditar num deus. Fala também em “acreditar” na teoria da evolução.

Como sempre digo, o evolucionismo não é uma crença, ele é científico. Temos evidências vivas, fósseis, moleculares, biológicas, químicas, geológicas, laboratoriais etc que corroboram a evolução. Ela tanto não é incompatível com a religião que a própria Igreja Católica Apostólica Romana a admite e diz que esse fato científico não desqualifica Deus de suas propriedades, e eu concordo com isso. Na minha opinião, uma pessoa que nega tamanhas evidências científicas é porque elas podem destruir sua crença, culminando no diagnóstico de que sua fé é fraca.

A ignorância científica do rapaz é escancarada quando diz que a teoria de Darwin diz que “o nada criou o nada”. Penso que as pessoas deveriam conhecer o que estão atacando antes de falar qualquer asneira. O darwinismo não diz que o nada criou o nada, ele apenas diz que as espécies que existem hoje chegaram até determinada morfologia através de uma evolução guiada através da seleção natural, Num belíssimo e exaustivo trabalho de 30 anos.

Agora, como alguém que não faz ideia do que se trata o darwinismo e não sabe o que é a metodologia científica pode dizer que o darwinismo não tem fundamento? Eis o argumento que nosso infame camarada lança: “tudo que ‘anela’ é um erro, tudo que ‘anela’ Darwin se equivocou”… não me perguntem o que quis dizer com “anela”, acho que foi uma palavra que ele usou pra preencher a frase, ela poderia ser substituída por “coiso”, “negócio”, “carrinho-de-mão” ou qualquer outra coisa. Depois completa que é um erro tremendo… um erro tremendo é o pífio sistema educacional brasileiro que não consegue explicar o conteúdo básico e fundamental da biologia para um jovem estudante. Essa educação cada vez mais pobre falha em alfabetizar cientificamente o cidadão brasileiro, que cresce e fala o que bem entender, sem entender de nada, fazendo ainda pose de mau…

Através de perguntas inocentes, respostas equivocadas e dois “vinheram”, o autor do vídeo tenta fazer valer sua visão de que a ciência não dá respostas, mas só consegue provar que a educação brasileira não foi capaz de alfabetizá-lo nem cientificamente, nem linguisticamente. Entre as pérolas mais notáveis encontramos a “explicação” de que o “organismo unicelular veio através da fusão de gases da atmosfera” (numa completa má interpretação das ideias de Oparin) e que estes gases “vieram de uma outra galáxia” (demonstrando total incompreensão do que é uma galáxia). Chegando então à derradeira pergunta: “o nada veio do nada?”

Agora, o nada veio do nada?

A ciência ganhou um “upgrade” com a genialidade de Albert Einstein, no início do século XX, com a formulação da famosa e maravilhosa teoria da relatividade. Diferente de tudo que existia em ciência até então, Einstein nos proporcionou uma visão de um universo que não era lógico aos olhos humanos. Um universo no qual a luz faz curva, no qual o tempo varia de acordo com a velocidade, um universo no qual tudo é relativo. Einstein conseguiu superar a limitação dos sentidos humanos na observação e enxergou adiante. Com o crescimento posterior da física quântica obtemos cada vez mais respostas que nos parecem inverossímeis, ilógicas, mas que realmente acontecem. Com essa nova abordagem, o ser humano consegue ter alguns vislumbres de como teria sido o início de tudo, aplicando a teoria quântica, dando modelos consistentes até mesmo do surgimento do universo à partir de um “nada”.

A resposta não é única e não é definitiva, sendo todas as respostas especulações. Mas o fato de não se ter uma resposta não significa que essa resposta não exista. Alguns podem acreditar que alguma entidade superior foi a causa do Big Bang (que o autor do vídeo acha que foi uma “estrela que explodiu”) e ser classificados como deísta. Outros podem não crer na necessidade de uma inteligência superior para o “estopim”, e ser classificados como ateus. Através de novas observações e novos gênios, a ciência pode descobrir que esteve num caminho errado e modificar e/ou adaptar suas teorias, mas ela nunca vai desistir ou evitar entender.

Ele termina seu “discurso” com argumentos fraquíssimos, que respondo apenas por diversão. Acho interessante a convicção e arrogância em que o homenzinho de branco descarta fatos cientificamente provados dizendo que eles não tem fundamento sem conhecê-los, numa confissão de sua ignorância, e continuando a demonstrar o quão ignóbil é sua fé, que pode ser derrubada por descobertas que os seres humanos fazem com seus limitados cinco sentidos num planeta com menos de 13 mil quilômetros de diâmetro num universo com estimados 156 bilhões de anos-luz de extensão. Fé mesmo tem os que não ignoram a ciência, que a conhecem, e que a compreensão e aceitação de todas as mais profundas descobertas científicas não são capazes sequer de arranhar uma fagulha do que sentem, porque esses sim creem de verdade. Quem nega o óbvio e tenta distorcê-lo ou não compreendê-lo para acreditar num deus, como faz o autor do vídeo, é apenas um ignorante que acha conhecer a “verdade absoluta”. Isso não é fé, é estupidez.

O “argumento” que ele acha tão valioso “você acreditando em Deus, Deus existe; você não acreditando em Deus, Deus continua a existir, ele não depende do seu crer” pode facilmente ser refutado com o argumento igualmente ingênuo “você não acreditando em Deus, Deus não existe; você acreditando em Deus, Deus continua a não existir, ele não depende do seu crer”. Se alguém achar que isso é argumento para acreditar em Deus, ela “está fazendo isso errado” e não entendeu nada do que é realmente crer.

A piada final é que o vídeo é uma pergunta aos ateus mas, no youtube, logo abaixo dele lemos: “Não é possível postar comentários sobre este vídeo.” Você tem medo de que?

Recomendado: Qual a situação da Educação Científica no Brasil

Leia também CRIACIONISMO NÃO É CIÊNCIA.

HOME

Confira o CONTEÚDO DO BLOG por ordem de popularidade.

Veja mais críticas