Arquivo

Archive for outubro \24\UTC 2011

Neil deGrasse Tyson e paixão pela ciência

outubro 24, 2011 Deixe um comentário

Figura sempre presente em documentários sobre o universo, o astrofísico Neil deGrasse Tyson é um apaixonado pela ciência, e um dos maiores divulgadores científicos da atualiadade. Autor de diversas publicações com o intuito de despertar o interesse na ciência em pessoas leigas, é um dos promotores da alfabetização científica.

Eis um vídeo seu que deve ser assitido por todos:

HOME

Confira o CONTEÚDO DO BLOG por ordem de popularidade.

Veja mais críticas

Anúncios
Categorias:Astronomia, ciência

O Comercial de Gisele Bündchen

outubro 10, 2011 2 comentários

Exagerada a repercussão do comercial da modelo brasileira Gisele Bündchen, quando a digníssima “Secretaria de Políticas para as Mulheres” pediu sua suspensão, num claro desrespeito à liberdade de expressão.

É incrível como vem crescendo o número de “fiscais da moral” no Brasil. Estão absurdamente dizendo que uma peça que visa vender um produto é sexista e que ela apoia a submissão feminina etc. Ora, a propaganda, na realidade, é apenas um reflexo do patrimônio cultural que NOSSO PAÍS tem, e não a causa dele! Como se a proibição de um comercial televisivo fosse moldar a cabeça da população para ela ser sexista.

Qual o objetivo de uma propaganda? Vender o produto, óbvio. O que essa propaganda fez, ao meu ver, foi apenas pegar uma faceta da sociedade brasileira e extrapolá-la e torná-la cômica. Esse comercial fez isso e, como objetiva vender lingerie, focou a peça nessa direção. Isso não quer dizer que ele apoia a mulher como objeto unicamente sexual nem nada do gênero, é uma PIADA. P-I-A-D-A.

O que realmente prejudica a situação feminina nesse país, não são comerciais de TV, mas sim o sexismo intrínseco em nossa cultura. O modo como nossa sociedade coloca a mulher em condições de inferioridade, culpadas e condenadas a sempre servir. Sexismo este presente em mentes de policiais (tanto homens quanto mulheres) e políticos que consideram o estupro culpa da mulher, presente nas leis que condenam mulheres à prisão por realizar aborto ao invés de oferecer oportunidades para não realizá-lo e apoio nos momentos difíceis, presente em médicos que se recusam a fazer o aborto legal (em caso de estupro, por exemplo) e enfermeiras que se recusam a cuidar das mulheres que passaram por isso.

Os problemas sexistas em nosso país não são as piadas, mas sim o porque essas piadas funcionam. Não é necessário censurar uma propaganda dessas pois, se a sociedade considerá-la realmente ofensiva, ela não trará lucros e logo sairá do ar. Essa censura é um reflexo de uma mente fechada. É a visão de um ponto como problema e não do problema que leva a um ponto. Uma censura a um comercial de TV não leva a nenhuma “evolução” da sociedade, mas uma evolução social através da educação (em primeiro lugar) leva a uma mudança de objetivos comerciais.

Algo que me assustou, além de me entristecer, foi o fato da Liga Humanista Secular (LiHS), da qual eu sou membro, parecer endossar essa visão medieval de censura a uma piada. A ponto de publicar em seu site oficial uma carta de um promotor de justiça que também diz que o comercial é ofensivo aos homens, dizendo:

“para a campanha referida, o marido ideal precisa ser o provedor; caso contrário, não pode ter uma mulher linda e disponível para o sexo. Como um cão no cio, necessita de sexo a todo momento e a todo custo. Não deve se importar com a satisfação da parceira; basta que ela finja prazer.”

É o velho problema de pensar demais a respeito de uma coisa simples. E pensar com uma mente doentia. Se agirmos dessa maneira em qualquer ocasião, praticamente tudo será proibido. O comercial dos “Tubos e conexões TIGRE” poderá ser visto como ofensivo aos monges, pois eles necessitam mobilizar o monastério inteiro para ter a ideia de ligar para o especialista. O comercial das Havaianas então? com o homem simulando uma TPM? ofensa maior não há! Sem contar o do eterno Cigano Igor, Ricardo Marcchi, uma ofensa aos atores altos, que são todos ruins. Aliás, esse comercial, e até mais que o comercial como um todo, o Ricardo Marcchi em si, é um exemplo que esses promotores de justiça e secretarias de mulheres, homens etc e afins, e até mesmo o povo brasileiro, deveriam seguir, saber rir de si mesmos. Essa talvez seja uma das melhores qualidades que uma pessoa, ou até uma sociedade, pode ter. Quem sabe ela se revele uma janela pela qual viremos a vislumbrar uma evolução em nossa sociedade? Precisamos aprender a rir de nós mesmos e trabalhar mais no que realmente é preciso.

Não é um ato pontual de censura que mudará uma sociedade sexista, mas sim um esforço colossal pela EDUCAÇÃO.

HOME

Confira o CONTEÚDO DO BLOG por ordem de popularidade.

Veja mais críticas

Categorias:Política