Início > Mundo, Política > Para o Vaticano, nada é pior que homossexuais com direito

Para o Vaticano, nada é pior que homossexuais com direito

Essa semana a seguinte notícia:

Vaticano combaterá casamento gay após conquistas nos EUA e Europa
Igreja diz que lutará contra tentativas de ‘apagar’ casamento heterossexual.
Editoriais declaram a ‘inequívoca’ oposição da Igreja Católica Romana.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/11/vaticano-promete-combater-casamento-gay-apos-vitoria-nos-eua-e-europa.html

Pois então. Esse é o grande problema da humanidade né? Como já disse o próprio papa também a pouco tempo atrás, ainda esse ano. O problema do mundo são os casamentos homossexuais.

Casamento gay ameaça a humanidade, diz o papa

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1031966-casamento-gay-ameaca-a-humanidade-diz-o-papa.shtml

Sim sim… É esse o problema. O ditador sírio matando inocentes a rodo, extremistas islâmicos atirando à queima-roupa em meninas que apenas querem o direito de estudar, as sérias crises econômicas no mundo, o aquecimento global, a SERÍSSIMA epidemia da AIDS no continente africano… Essas coisas nada são perto do casamento homossexual, uma tragédia da humanidade, segundo o Vaticano.

Eu pergunto, porque se importam? Eu não sou católico para ficar achando o que os retrógrados “donos” do catolicismo apostólico romano devem ou não pensar. O problema é quando suas atitudes extremadas afetam diretamente a vida das pessoas que NÃO ESCOLHERAM SEGUIR ESSA RELIGIÃO. Ou seja, eles não só são contra o casamento gay, eles também utilizam de todas as maneira possíveis para fazer com que TODOS ajam do jeito que eles julgam ser o correto agir, querendo fazer com que o mundo siga sua visão, não dando o mínimo valor à liberdade individual.

Qual o grande lance? Homossexuais não podem ter filhos e, não sendo férteis, não podem se casar? Ora, o que diríamos então dos casais heterossexuais inférteis? Também deveriam ser proibidos de se casar, flertando com as ideias nazistas do século passado? A criança ia crescer perturbada, sofrer preconceito? As crianças só sofrerão preconceito enquanto essa visão ridícula se perpetuar e enquanto essas entidades (religiosas principalmente) continuarem a taxar os homossexuais de amorais. Como se ter dois pais ou duas mães fosse pior do que crescer sem nenhum pai e nenhuma mãe, num orfanato… Francamente…

E as instituições religiosas também lutam contra a aprovação de uma emenda que tornaria ilegal discriminar uma pessoa pela sua orientação sexual. Ou seja, elas querem ter o direito de dizer que uma pessoa é inferior, ou indigna, ou o que quer que seja, por ela ter uma orientação sexual diferente da maioria. Gostaria de saber se o vaticano ou os caciques dessas igrejas evangélicas que se disseminam pelo país também seriam a favor de retirar dessa lei o direito dos religiosos de não serem discriminados. Assim as pessoas poderiam dizer livremente que um cristão, por exemplo, é indigno, amoral, inferior e, por isso, não contratá-lo numa entrevista de emprego. Ou então proibir um evangélico de usar o elevador de hóspedes, que tal?

Já usei esse argumento antes, mas imaginemos que os testemunhas de Jeová fossem a maioria nesse país e quisessem aprovar um projeto de lei proibindo a transfusão de sangue. Será que os demais cristãos apoiariam essa atitude? Se eles pensam que, por ser maioria, podem exigir que todos ajam como eles, coerentemente eles deveriam achar que outra maioria tem o total direito de exigir o modo de vida deles para todos, até mesmo os “não-testemunhas”.

Aliás, tanto deveriam apoiar essas intromissões injustificáveis na vida alheia, que um membro da ICAR tentou impedir uma menina de 9 anos que havia engravidado, vítima de um estupro, de fazer o aborto, tentando passar por cima da LEI que GARANTE esse DIREITO.

Como não bastasse isso, os católicos fazem campanha CONTRA O USO DE PRESERVATIVOS no Brasil. Passam por cima da lei, prejudicam uma campanha de concientização que exige MILHÕES de reais de dinheiro PÚBLICO. Eles inclusive dificultam a distribuição de preservativos. Isso é um CRIME, algo que não deveria ser tolerado, pois essa atitude contribui para que inúmeras pessoas contraiam não apenas a AIDS, como também demais DSTs.

“Aaaaaaaaaah”, você me diz, “mas eles fazem isso porque o que eles querem é que haja comprometimento e apenas um parceiro sexual para toda vida, se todos tivessem agissem dessa maneira, não haveria disseminação do vírus”. Primeiro é que essa visão é utópica e impossível. Nem na idade média, que a igreja tinha maiores poderes sobre as pessoas e capacidade de fazer coisas piores legalmente (inquisição), isso era possível. E nem precisamos ir tão longe, atualmente, dentro da própria igreja, isso não é possível, basta vermos os escândalos dos padres pedófilos e a tentativa do próprio papa (quando era cardeal) encobrí-los. LINK

Segundo, se alguém do casal contrai AIDS por outros meios, o parceiro irá se contaminar também. Terceiro, uma coisa é orientar os devotos a adotarem essa medida, outra coisa é querer fazer com que TODOS, mesmo os que não são católicos, ajam dessa maneira. Só eu que acho tudo isso um absurdo?

HOME

Confira o CONTEÚDO DO BLOG por ordem de popularidade.

Veja mais críticas

Anúncios
Categorias:Mundo, Política
  1. Machile van Helsing
    junho 18, 2013 às 21:33

    Só vai pegar DST se não cuidar bem das partes intimas desde criança e casamento gay é algo muito delicado

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: