Início > Literatura, Livros que Li > Livros que Li: Ascensão e Queda do Terceiro Reich

Livros que Li: Ascensão e Queda do Terceiro Reich

Acabei de ler as últimas linhas do livro Ascensão e Queda do Terceiro Reich, escrito por William Lawrence Shirer, um jornalista estadunidense caolho que foi testemunha ocular (pense o quão irônico é este fato) da ascensão de Hitler ao poder até o começo da II Guerra, em 1940.

O livro, aqui no Brasil, é editado pela Agir, em duas edições: “Triunfo e Consolidação” e “O Começo do Fim”. O primeiro trata de toda a vida de Hitler, da situação econômica, política e social da Alemanha pós primeira guerra, dos motivos do surgimento do nazismo, bem como sua filosofia, e, principalmente, da chegada de Hitler ao poder e termina com o início da II Guerra, em 1939. O segundo trata de todo período de guerra. Achei as edições caras (R$93,00 cada), apesar de o material ser de boa qualidade e do bom e durável acabamento, além da capa dura. A tradução é bem feita, mas há alguns momentos, principalmente em algumas citações, que uma sentença fica totalmente ininteligível, mas não sei se isso se deve à tradução ou se é uma falha original. Há também alguns pequenos erros de digitação espalhados pelo livro, mas nada que comprometa.

III Reich 1

Como o autor vivia na Alemanha durante todos os anos que se passa o primeiro volume, essa parte se encontra recheada de detalhes, incluindo algumas descrições presenciadas pessoalmente e suas impressões das reações do povo e de pessoas importantes envolvidas, inclusive de Hitler. Para se ter uma ideia, Shirer conversou pessoalmente com o meio-irmão do ditador nazista, assistiu a diversos discursos do Führer, escutou as emissões via rádio originais das proclamações feitas em rede nacional, inclusive da declaração de guerra. Essa primeira parte faz um relato minucioso de tudo que se passou.

Já o segundo volume trata as coisas de uma maneira mais distante, muito provavelmente devido à mudança do autor para os Estados Unidos. O autor já não tem tantas informações para dar como tinha nos outros anos, apesar de ter realmente muitos dados, ele não os possui em tanta abundância como antes. Achei também que a guerra foi tratada muito como plano de fundo, e não como personagem principal. O principal mesmo aqui é a política do Terceiro Reich e o modo como se conduziu a guerra. As batalhas são relatadas superficialmente. O famoso dia D é apenas citado e o desembarque na Normandia tem míseras linhas, sem destaque. Talvez essa tenha sido a intenção original do autor, que, entretanto, relatou minuciosamente todos engenhosos planos arquitetados pelos próprios nazistas para matar Hitler. É também dedicado todo um capítulo para descrição de algumas das barbáries praticadas pelas SS, relatando os horrores da chamada “Nova Ordem”. A leitura termina com a queda do Terceiro Reich, com um pequeno epílogo que trata do destino dos principais nazistas que permaneceram vivos até a capitulação.

III Reich 2
Essa admirável obra é espetacular principalmente devido ao acesso que Shirer teve aos infindáveis documentos nazistas que foram capturados, principalmente para o famoso julgamento de Nuremberg. O autor parece ter estudado pacientemente grande parte deles e procura sempre descrever tudo de maneira clara e sucinta. Há uma enorme quantidade de transliterações de diversos debates, discussões, discursos, documentos secretos etc. Há também uma extensa bibliografia. Tudo isso leva a crer na autenticidade e veracidade dos fatos expostos, além de enriquecer enormemente seu relato.

Shirer também imprime suas emoções em todas descrições das pessoas importantes que cita. Algumas vezes essas descrições são carregadas de alguns preconceitos pessoais, ligados, ao meu ver, à sua religião, sua nacionalidade e também à cultura da época, visto que o livro foi escrito entre 1955 e 1959, sendo publicado em 1960. Mas nada que macule uma obra tão extensa e tão intensamente trabalhada. Apesar de não haver uma reflexão mais profunda sobre o suceder dos fatos, “Ascensão e Queda do Terceiro Reich” se mostra um livro indispensável para todos aqueles que procuram entender e vivenciar a origem e as consequências da II Guerra Mundial.

HOME

Conheça mais sobre os Livros que Li.

Confira o CONTEÚDO DO BLOG por ordem de popularidade.

Veja mais críticas

Anúncios
  1. Machile van Helsing
    junho 18, 2013 às 21:39

    falar sobre um livro que fala sobre uma coisa ruim é uma coisa muito chata

    • girsaum
      junho 27, 2013 às 00:52

      Bela argumentação.

  2. Niells
    fevereiro 4, 2014 às 16:52

    Comprei este livro em 1966 e eram 4 volumes com mais de 3400 páginas e era mais extenso e detalhado que as versões posteriores, um excelente livro para historiadores e analistas militares..usei-o em minhas aulas na Escola Superior de Guerra, o livro mais completo sobre a Segunda Guerra Mundial.

  3. agosto 30, 2014 às 08:08

    estou curioso para compreender um pouco mais sobre os motivos que levaram A. Hitler ao poder, principalmente as razões políticas e filosóficas. Obrigado pela breve resenha. Vou adquirir estes livros.

    • girsaum
      novembro 5, 2014 às 09:41

      Compre sim. Vale cada centavo gasto e cada letra lida! Abraços!

  4. Marcelo Pinto Pereira
    março 1, 2015 às 03:23

    Me surpreende os comentários feitos pelo autor quanto ao “dia D” e mesmo quanto à guerra em si. O próprio título dos livros (que no meu ver são as mais ricas fontes sobre o interim que a 2a Guerra se desenvolveu) mostram que o foco não era a guerra em si, nem tão quanto o êxito dos Aliados ou mesmo a vida de Hitler. É uma obra excelente! E os livros são recheados sim de política e ideologia, e não de espírito americanizado como a maior parte dos filmes/livros que nos chegam sobre a 2a Guerra.

  5. João Antônio
    abril 26, 2016 às 16:44

    É claro que o escritor expôs sua interpretação. Contudo realmente não “americanizou” como habitualmente são expostos temas cuja vontade maior é dar envergadura heroica ao EUA. Não se emaranhou em fatos e, foram muitos; mas em alguns de seus pontos foi prolixo… E, como ninguém até hoje, não disse e talvez ninguém o faça com clareza o fato de; se não tivesse havido tantas mortes, hoje o Mundo estava muito mais próximo duma conflagração nuclear. Lembremo-nos que a população seria maior em algo próximo a mais um bilhão de seres para trabalhar, morar, comer, beber; enfim viver! E como seria isso?…

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: